© 2017 Dra. Maria Luiza todos os direitos reservados. Criado por Social Master.

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • Blogger - White Circle

Localização:

RuaRua Bandeira Paulista, 530, sala 43
04532-001 - Itaim Bibi, São Paulo - SP

 

11-3071-2977
11-95604-6875

Diarréias

  • Quimioterapia e radioterapia

  • Isquemia intestinal

  • Síndrome do intestino irritável (doença funcional do intestino).

Diagnóstico:

O diagnóstico da diarreia se baseia na pesquisa da doença de base. E para isso é primordial história clínica e exame físico minuciosos do paciente com o objetivo de guiar a investigação com possíveis exames complementares.

De acordo com as hipóteses diagnósticas levantadas, podem ser úteis exames complementares como:

  • Exames laboratoriais (hemograma, função tireoidiana, enzimas pancreáticas, glicemia, teste de tolerância oral a lactose, anticorpos para doença celíaca, pesquisa de bactérias e parasitas/ovos  nas fezes, pesquisa de gordura e leucócitos nas fezes, calprotectina fecal).

  • Exames de imagem (ultrassom, tomografia computadorizada, ressonância magnética, enema opaco, trânsito intestinal )

  • Exames endoscópicos (endoscopia digestiva alta, colonoscopia).

Tratamento:

O tratamento da diarreia se baseia em dois pilares:

  • Suporte clínico, principalmente nos casos de diarréia aguda infecciosa nos extremos de idade (idosos e crianças) para evitar e/ou tratar desidratação.

  • Tratamento da doença de base (principalmente nos casos de diarréia crônica, pois a maioria das diarréias agudas são auto limitadas).

Definição: a diarreia caracteriza-se pelo aumento do volume das fezes, com consequente aumento na frequência evacuatória e diminuição da consistência das fezes. A diarreia pode ser dividida em aguda e crônica. A diarreia aguda dura até 14 dias e a crônica mais de 30 dias. Entre 14 e 30 dias de duração é chamada de diarreia aguda persistente.

Causas:

Existem inúmeras causas de diarreia, algumas delas são:

  • Causas infecciosas (responsáveis pela maioria das diarréias agudas): virais, bacterianas, parasitárias

  • Medicações : metformina, hidróxido de magnésio

  • Doenças cronicas: diabetes e hipertireoidismo

  • Abuso de laxantes

  • Doença celíaca

  • Intolerância a lactose

  • Pancreatite crônica

  • Doenças inflamatórias intestinais (retocolite ulcerative e doença de Crohn)

Saiba Mais >