© 2017 Dra. Maria Luiza todos os direitos reservados. Criado por Social Master.

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • Blogger - White Circle

Localização:

RuaRua Bandeira Paulista, 530, sala 43
04532-001 - Itaim Bibi, São Paulo - SP

 

11-3071-2977
11-95604-6875

Pancreatites

Diagnóstico

 

Exame físico e histórico do paciente (principalmente em relação a ingesta de álcool) são muito importantes para a suspeita do diagnóstico. Ajudam em sua confirmação: exames laboratorias e exames de imagem (como tomografia computadorizada e ecoendoscopia).

Tratamento

Pancreatite aguda: tratamento clínico com necessidade de internação hospitalar. O doente deve ficar em jejum e receber hidratação endovenosa. Em alguns casos mais graves, onde ocorre infecção e necrose da glândula, pode ser necessário um procedimento cirúrgico de limpeza. Se a causa da pancreatite for biliar, é necessário também a retirada da vesícula biliar em um segundo momento.

Pancreatite crônica: o tratamento também é clínico, com acompanhamento ambulatorial das possíveis complicações.

  • Dieta pobre em gordura

  • Controle da dor com medicações analgésicas

  • Reposição de enzimas pancreáticas, nos casos de disfunção exócrina da glândula, com gordura nas fezes

  • Tratamento do diabetes, quando for o caso.

  • Suspensão complete da ingesta de álcool.

Saiba Mais >

A pancreatite é uma inflamação do pâncreas que pode ser aguda ou crônica.

Pancreatite aguda: sua principal causa é a migração de pequenos cálculos da vesícula biliar até o pâncreas. Esses cálculos obstruem os ductos do pâncreas, impedindo assim a saída das secreções que ali são produzidas. Essa obstrução leva a um processo inflamatório intenso do pâncreas. O álcool também pode ser causa frequente de pancreatite aguda.

Pancreatite crônica: nesse caso, a ingesta crônica de álcool em grandes quantidades e por um longo período de tempo aparece como o mais frequente fator causal. O paciente que tem pancreatite crônica pode ter também surtos de pancreatite aguda.

Sintomas:

Pancreatite aguda:

  • Dor abdominal intensa, de início súbito, na região superior do abdômen, a qual se irradia em faixa para as costas.

  • Náuseas, vômitos e icterícia (pele e olhos amarelados) também são sintomas possíveis.

Pancreatite crônica:

  • Dor abdominal

  • Esteatorréia (presença de gordura nas fezes)

  • Diabetes.